experiências porto

A Serra da Estrela e seus encantos

Natureza e encantos na Serra da Estrela nas Quatro estações:

Na primavera, verão, outono ou inverno, a montanha mais alta de Portugal continental é o cenário perfeito para uns dias descontraídos em contacto com a natureza.

Descubra a Serra da Estrela e seus encantos:

O Ponto mais alto de Portugal:

Com uma altitude máxima de 1993 metros na Torre, a Serra da Estrela(Com o ponto mais alto de Portugal)  é uma zona de rara beleza paisagística com desníveis montanhosos impressionantes onde podemos viver intensamente o silêncio das alturas. E aproveitar esses momentos de comunhão com a natureza para observá-la, reparando na variedade da vegetação, nas aves ou nos rebanhos de ovelhas guiados por cães da raça a que a Serra deu nome.

Rios, Vales, Trilhos e Praias Fluviais:

Mas também podemos seguir o curso dos grandes rios portugueses desde as suas nascentes – o Mondego no Mondeguinho, o Zêzere no Covão de Ametade e o Alva no Vale do Rossim são locais deslumbrantes. Ou apreciar os vales glaciares de Loriga, Manteigas, ou o Covão do Urso e o Covão Grande. Nos meses mais quentes, a melhor sugestão será decerto a Rota das 25 lagoas que nos guia por espaços refrescantes, além das praias fluviais e complexos com lagoas. 

No Inverno:

Já com o tempo frio, a Serra da Estrela é o único sítio em Portugal onde podemos praticar esqui na neve, bem como andar de trenó, de snowboard ou de motoski. Existem diversas pistas com infraestruturas de apoio, e ainda encontramos pistas de neve sintética para esquiar em qualquer época do ano.  

Este parque natural é excelente para passeios pedestres, a cavalo ou em bicicleta. Existem cerca de 375 quilómetros de trilhos marcados no terreno, com vários níveis de dificuldade, pelo que decerto haverá algum adequado às nossas condições físicas.

Para retemperar forças há que provar o produto mais famoso da região – o queijo da Serra. De textura amanteigada acompanha na perfeição o pão tradicional. Saboreamo-lo em toda a região, mas em Celorico da Beira, no Solar do Queijo, essa prova será acompanhada por explicações sobre o processo de fabrico.

Em Seia é o pão que tem honras de Museu, e na Covilhã os lanifícios. As estradas mais populares para fazer a travessia da Serra ligam precisamente estas duas cidades e levam-nos às aldeias de montanha como o Sabugueiro, Alvoco da Serra ou Loriga, e a muitos outros locais imperdíveis – Penhas Douradas, Penhas da Saúde ou a Torre no topo da Serra. 

Visite a Terra de Pedro Álvares Cabral e dos Judeus em Portugal

A história de Belmonte surge, normalmente, associada à história dos Cabrais e dos Judeus. Foi terra natal de Pedro Álvares Cabral, o navegador, que no ano de 1500 comandou a segunda armada à India, durante a qual se descobriu oficialmente o Brasil. 

A presença humana no atual concelho de Belmonte está comprovada desde as épocas mais remotas. A Anta de Caria, os Castros de Caria e da Chandeirinha certificam a longevidade da fixação na pré e proto-história. A presença romana é também evidente pelos testemunhos da Torre Centum Cellas ou pela Villa da Quinta da Fórnea, pontos de passagem da via que ligava Mérida à Guarda. 

Na Idade Média Belmonte surge-nos, primeiramente, ligado à história do concelho da Covilhã, concretamente, no foral concedido em 1186 por D. Sancho I. Mas, em 1199, de acordo com a sua política de povoamento e reforço da defesa fronteiriça, o mesmo rei concedeu foral a Belmonte ficando esta até 1385 sob jurisdição da Covilhã.

No século XIII, a vila encontrava-se já em franco desenvolvimento justificando a existência de duas Igrejas – a de São Tiago e de Santa Maria (perto do velho cemitério, junto ao Castelo) e de uma Sinagoga. 

Embora pertencendo à Coroa, o Castelo de Belmonte era administrado por um alcaide local e já desde 1398 que este cargo estava ligado aos Cabrais. 
O primeiro alcaide foi Luís Alvares Cabral. Fernão Cabral, pai de Pedro Alvares Cabral, foi o primeiro alcaide-mor. Com ele se iniciou, no século XV, a época de maior destaque do Castelo e de Belmonte. Em 1510 D. Manuel I concedeu a Belmonte nova carta de foral. Nessa altura a comunidade de Belmonte era essencialmente rural, dependente da pecuária e da agricultura. A presença de Judeus favoreceu também a existência de algum comércio. 

Na primeira metade do século XVI o Concelho de Belmonte tinha “de termo duas léguas em longo e uma de largura” sendo a vila que na comarca de Castelo Branco tinha a maior densidade populacional em vizinhos a seguir à Atalaia. Em meados do século XVIII a população de Belmonte contava já com cerca de 1416 habitantes. 

O Museu Judaico em Belmonte:

A comunidade que, durante séculos, resistiu aos éditos de expulsão dos Reis Católicos, ao decreto de expulsão ou conversão de D. Manuel I, ao olhar vigilante da Santa Inquisição e às penas do seu tribunal, merece ser recordada. Peças da Idade Média ao séc. XX, utilizadas por judeus e cristãos-novos no quotidiano ou nas práticas religiosas, encontram-se neste espaço museológico e acessível aos visitantes.

O Museu dos Descobrimentos que mostra de maneira interativa um pouco da história e da diversidade do lindo e imenso Brasil.

*Recomendadíssimo para crianças e famílias!

As Aldeias de Montanha da Serra da Estrela:

Aldeias dos Concelhos de Seia, Manteigas, Covilhã, Fundão e Oliveira de Hospital uniram-se para dar lugar a uma Rede de Aldeias de Montanha que abrange cerca de 100 km.

Ao visitar estas aldeias prepare-se para emergir num mundo à parte com muito para fazer e viver. Relaxe, respire fundo e entre num mundo de costumes e tradições genuínas onde tudo é mais simples simples.

Onde se Hospedar?

Aqui pela Porto Routes Selecionamos as Fotos dos estabelecimentos de hospedagem mais estruturados e de localização estratégica para famílias em especial, experimentados por nós:

Primeira Opção:

Esse Aldeamento Turístico fica em Aguieira, onde ficamos da última vez e RECOMENDO pela limpeza, selo clean and safe, localização (35 minutos de Seia) , pelos espaços comuns abertos e amplos, boas piscinas e excelente pequeno almoço, apartamentos t1 a partir de apenas 90 Euros, com pequeno almoço e piscinas (incluindo uma aquecida), mini golfe, parquinho.

Segue Algumas Fotos:

SEGUNDA OPÇÃO:

Em Covilhã, o Luna além de bem localizado é um hotel que costumamos trabalhar sempre com segurança e recebendo feedbacks excelentes de nossos clientes.

Este Hotel está bem localizado, e possui infra estrutura excelente alinhada a arquitetura e requinte:

Segue fotos:

Caso peça reserva conosco, além de todas as informações que necessite, enviamos um mini roteiro com as melhores atrações na Serra da estrela, e ajudamos a alinhar as suas expectativas aos passeios que mais combinem e se encaixem na sua experiência.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.