experiências porto

Miguel Ângelo e Leonardo Da Vinci na Alfândega do Porto

Miguel Ângelo e Leonardo Da Vinci numa exposição imersiva na Alfândega do Porto

Retrata as principais obras do artista renascentista responsável por esculturas e pinturas da maior das maestrias. Considerado por muitos o mais ilustre artista do seu tempo, Miguel Ângelo
parece designado por Deus, dotado de uma inspiração e engenho divinos, para criar um espólio de inigualável beleza. Pintor, escultor, poeta e arquiteto, conhecido como o «Divino», deixou uma obra vasta e que inclui peças como a majestosa escultura de «David», «Baco», «Cristo Della Minerva», «Moisés” e ainda a tão aclamada «Pietá».

A CRIAÇÃO DE ADÃO

Deus dá o sopro da vida a Adão pela inspiração divina, o suave mas forte toque entre «Pai e Filho», feito à sua imagem
e semelhança, representando o episódio descrito no livro dos Génesis. Na Capela Sistina são mais oito as cenas retratadas por Miguel Ângelo que incluem o «Juízo Final» na parede do altar e o teto da capela dos quais destacamos, a criação de Eva, a tentação, o pecado original, Adão e Eva no Paraíso, o Sacrifício de Noé, o Grande Dilúvio, a Criação do Sol e da Lua.
Da pintura à escultura o mestre deixou algumas peças inacabadas, como se de uma luta interna se tratasse: a figura tenta libertar o seu espírito do mármore por ansiar Deus.

MOISÉS

A representação de Moisés, tradicionalmente traduzido como “salvo das águas”, é-nos apresentada sob forma de um homem imponente e majestoso. Sentado, com as tábuas da lei, a escultura contrapõe a beleza clássica grega ao movimento esculpido pelo autor que a faz ganhar uma vitalidade nunca antes vista. Executado para o túmulo do Papa Júlio II, ainda hoje pode ser observado na basílica de San Pietro in Vincoli, em Roma. Foi neste local que Miguel Ângelo encontrou a luz ideal para colocar
o olhar e o rosto de Moisés de forma a
que fossem iluminados pelos raios de sol, símbolo da salvação.

A MENTE DE DA VINCI (1452 – 1519)

O ponto de partida para conhecer a genialidade de um dos artistas mais impactantes do renascimento é a sua mente. Nesta experiência imersiva temos um vislumbre sobre o que caracteriza Leonardo Da Vinci como um dos maiores génios da humanidade.

Complexa, brilhante e por vezes inusitada, a mente do génio tem um potencial criativo e
de análise extraordinários, que lhe permitem reter e transformar tudo aquilo que observa, constantemente, na natureza. Nos seus tratados e escritos regista o voo dos pássaros, o desenho anatómico dos seres que o rodeiam e cria máquinas maravilhosas com base no que a natureza e o homem lhe oferecem. Conhecido como polímata, pessoa que estuda e sabe várias coisas, Leonardo aprofundou os seus conhecimentos em várias áreas. Foi pintor, escultor, matemático, arquiteto, físico, entre outros.

Foi um dos primeiros a estudar os segredos do corpo humano, observou o voo dos pássaros e insetos, o crescimento das plantas, as formas, os sons e cores da natureza, que viriam a ser
a base da sua arte. A sua curiosidade sobre o mundo levou-o a desenvolver estudos e técnicas inovadoras para diversas áreas, inclusive na sua forma de comunicar, já que o artista escrevia em espelho e recorria ainda a abreviaturas e siglas que só ele entendia o significado

https://portoroutes.com/2020/09/22/porto-legends-as-lendas-do-porto/

Reservas devem ser feita com antecedência por conta do COVID

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.