passeioemlisboa

A Batalha mais importante da história de Portugal

Batalha de Aljubarrota

Foi sem dúvida a Batalha decisiva que libertava Portugal de Castilla(Espanha) e consolidava Portugal na aquela época como um dos países mais importantes do mundo junto às Navegações e consequentes descobertas pelo Mundo, incluindo o nosso Brasil, que não seria Brasil se não houvesse a vitória de Portugal.

A Batalha de Aljubarrota é a batalha mais importante e decisiva da história de Portugal, onde 6 mil portugueses lutaram contra 31 mil castelhanos que queriam conquistar definitivamente o Reino de Portugal.

Decorreu no final da tarde de 14 de agosto de 1385 entre tropas portuguesas com aliados ingleses, comandadas por D. João I de Portugal e o seu condestável D. Nuno Álvares Pereira, e o exército castelhano e seus aliados liderados por João I de Castela. A batalha deu-se no campo de São Jorge, na localidade de S. Jorge, pertencente à freguesia de Calvaria de Cima, concelho de Porto de Mós, nas imediações da vila de Aljubarrota, entre o referido concelho e Alcobaça.

Um dos nomes mais importantes da Batalha de Aljubarrota foi D. João Mestre de Avis, que planejou uma ação militar contra os homens de Castela, encontrando-os no meio do caminho a Leiria. D. Nuno Pereira Álvares, guerreiro e nobre de Portugal, arquitetou ações de um contingente de soldados que lutou contra os castelhanos. Na batalha, foram utilizados arqueiros e besteiros que se organizavam em fileiras para derrotar os inimigos.

De acordo com alguns historiadores, até mesmo cavaleiros da Inglaterra auxiliaram os portugueses contra o exército de Castela. Aproveitando-se do terreno acidentado em que o embate ocorria, os homens de Portugal cavaram fossos e os disfarçaram encobrindo com folhagem. Assim, os castelhanos caíam nestas armadilhas conhecidas como “covas de lobo”.

Após esta batalha, as forças de Portugal foram divididas em três grupos. A maior postava-se na retaguarda e tinha o comando de D. João Mestre de Avis. Na linha de frente era colocada uma parcela menor de soldados que, sob comando de D. Nuno Álvares Pereira (Condestável), causavam uma falsa impressão de vantagem aos homens de Castela.

À direta formava-se a “ala dos namorados”, uma das mais bravas do contingente. Já à direta ficava a “ala de madressilva”, que dava cobertura à ala da esquerda atirando flechas sobre o exército de Castela. Assim que os soldados de Portugal avançaram sobre os castelhanos, estes recolheram suas lanças, pois pensavam ser fácil derrotar os portugueses.

Porém, foram surpreendidos por uma manobra envolvendo todas as alas dos portugueses, que os rodearam e começaram a atacar com uma estratégia conhecida com o nome de “tática do quadrado”. Assim, os homens de Portugal terminaram o conflito em vantagem numérica. Portugal saiu vitorioso, com mais homens e mais armas, evitando que o país continuasse dependente de Castela.

Fontes:
http://www.slideshare.net/lurdesmartins1/batalha-de-aljubarrota
http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=30&did=110531
http://pt.wikipedia.org/wiki/Nuno_Álvares_Pereira
http://www.junior.te.pt/servlets/Rua?P=Portugal&ID=1335

PEÇA JÁ SUA RESERVA DE PASSEIO PRIVATIVO E CONHEÇA DE PERTO ESSA HISTÓRIA TÃO NOSSA TAMBÉM com opcional almoço em taverna medieval:

FORMULÁRIO DE ORÇAMENTO PARA TOURS PRIVATIVOS EM PORTUGAL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.