Azulejos em Portugal

A História dos Azulejos no Porto e em Portugal

Por Carla Esmeraldo em 20 de Maio de 2020,

Os azulejos da cidade do Porto

Os azulejos são um símbolo da identidade cultural de Portugal. Um lugar que exibe com orgulho e pertencimento a própria história. A cidade do Porto exalta seus valores, crenças e costumes nos painéis de azulejos coloridos ou nos tons azul e branco que lhe são peculiares. Na cidade do Porto, além de respirarmos arte, cultura e história, há uma magia e um encantamento únicos. E esse encantamento traz consigo as marcas do tempo em constante diálogo com o novo. Os azulejos do Porto são veículos de história e expressão artística no centro histórico da cidade. Um convite para encher os olhos com tantos lugares lindos e únicos! Vamos? 

A história dos azulejos em Portugal

Conhecer Portugal e não se encantar com a presença dos azulejos em tantos edifícios históricos, casas e monumentos é tarefa árdua, tamanha beleza que domina as paisagens urbanas locais. Os azulejos vieram de longe, mas vieram para ficar em definitivo nas Painel lateral da Igreja do Carmo – Porto – Portugal paisagens portuguesas. Foi Dom Manuel I quem trouxe os azulejos de Sevilha, na Espanha, para Portugal, durante o século XV. Conta-se que o monarca adquiriu as primeiras peças em azulejo em meados de 1498 para decoração do Palácio Nacional de Sintra. E apesar de terem vindo da Espanha, os azulejos também não nasceram por lá. Na verdade, os pioneiros na arte dos azulejos são os árabes muçulmanos, que disseminaram os azulejos durante a expansão árabe na idade média. E vale ressaltar que os azulejos foram também inspirados pelas porcelanas chinesas, com suas pinturas e desenhos orientais. A palavra azulejo é, portanto, derivada da palavra árabe zillij ou azzillij que significa “a pedra polida”. Portugal seguiu exportando seus azulejos da Espanha, Itália e Holanda até os próprios portugueses dominarem a arte durante o século XVI. Em Portugal, a produção de azulejos desenvolveu a sua própria identidade, marcada por painéis que contam histórias e cenas que marcaram a trajetória dos portugueses em suas conquistas e grandes navegações. Lá por volta do ano 1560, começaram a surgir as primeiras fabricações de azulejos portugueses, devido ao uso crescente do azulejo como revestimento. E assim, a produção de azulejos com características próprias, constituídas a partir das mais variadas influências, foi se consolidando em Portugal. Ah! Essa combinação das cores azul e branco, presentes na maioria dos murais portugueses é devido à influência da azulejaria holandesa, uma vez que, ao final do século XVII, Portugal passou a trazer azulejos da Holanda e seguiu com essa prática durante cerca de cinco décadas. O uso da cor azul é devido ser a forma mais fácil de imprimir no azulejo quando este vai ao forno. Porém, historiadores contam sobre a influência religiosa nas cores dos azulejos portugueses, onde o azul representa o céu e o branco representa a pureza. E de fato isso faz todo sentido, pois, sendo Portugal um país religioso, em sua maioria, a igreja detinha forte poder, então, naturalmente religiosidade e cultura estavam intrinsecamente ligadas. No século XIX o uso dos azulejos definitivamente saiu dos palácios e ganhou as ruas do Porto. 

Como se pode observar, Portugal aprendeu com outras culturas e criou um estilo próprio, com uma identidade marcada pela diversidade cultural. Milhares de turistas vem à cidade do Porto interessados em conhecer os seus tão famosos azulejos. Para os olhos daqueles que nunca viram algo, o antigo se transforma em novo e então a magia acontece: o indivíduo é arrebatado pelo encantamento de uma nova cultura. E esse encanto fica salvo na memória. Do morador, do visitante, do que ganha a vida trabalhando na cadeia do turismo e segue até as gerações futuras. E assim, a cultura e o turismo andam de mãos dadas, em constante transformação nos espaços urbanos, mas sempre presentes.

Estação de São Bento

Lugar de chegadas e partidas, a famosa estação São Bento foi construída em 1916, segundo um projeto do arquiteto Marques da Silva. Em sua área principal, abriga um conjunto de painéis com mais de 20 mil azulejos, obra do azulejador Jorge Colaço. Os painéis retratam cenas históricas como o Rio Douro e os tradicionais barcos rabelos transportando vinho do Porto. Da estação São Bento partem diariamente trens para diversas cidades de Portugal. Já imaginou chegar ou partir desde a Estação São Bento? Além de aprender um pouco sobre a história da cidade do Porto, posso garantir que é como imaginar-se dentro de um filme, com um cenário lindo e único. Os bilhetes são super acessíveis, partindo de Lisboa ou de outras cidades portuguesas, dependendo do seu roteiro de viagem. Entre em contato com a Porto Routes para um roteiro personalizado e cheio de dicas especiais, através do e-mail reservas@portoroutes.com.

A Capela das Almas

Fica localizada na esquina da Rua de Santa Catarina, próximo à Estação de Metro Bolhão. Com sua frente e lateral completamente revestida de azulejos, a Capela das Almas é um dos cartões postais da cidade do Porto. Também conhecida por Capela de Santa Catarina, foi construída no início do século XVIII, porém os painéis de azulejos foram instalados somente no século XX. Os painéis foram assinados por Eduardo Leite e retratam cenas da vida de São Francisco de Assis e de Santa Catarina de Alexandria. O tema das almas é devido à pintura de Amândio Silva feita no vitral localizado em cima da entrada principal, onde fica também a torre com o sino. Aproveite para passear pela Rua de Santa Catarina, repleta de lojas, cafés, artistas de rua e muito movimento. É nessa rua também onde localiza-se o famoso Café Majestic, cujo edifício é datado de 1921, local onde a elite cultural portuense reunia-se na primeira metade do século XX.

Igreja do Carmo

Situada na Rua do Carmo, a Igreja do Carmo foi construída em 1756. A decoração interior, ao estilo rococó, foi concluída somente em 1773. A igreja possui uma bonita lateral toda revestida de azulejos, os quais foram instalados entre 1907 e 1912. Curiosamente, a Igreja do Carmo foi construída ao lado de outra igreja, a Igreja dos Carmelitas, a qual foi construída entre 1619 e 1628. Com um conjunto arquitetônico em estilo barroco, a Igreja dos Carmelitas possui em seu interior um exemplo da arte da talha dourada. Para quem gosta de história, é interessante incluir esse par de igrejas geminadas no roteiro. 

As Igrejas dos Carmelitas e do Carmo (da esquerda para direita)

E os azulejos seguem presentes em muitas outras obras arquitetônicas do Porto, tais como a Igreja de Santo Idelfonso (foto abaixo); a Igreja dos Congregados, cujos azulejos retratam cenas da vida de Santo Antônio; o grandioso painel de azulejos do arquiteto Júlio Resende, batizado de Ribeira Negra; dentre outros lugares especiais que você pode e deve incluir no seu roteiro histórico e cultural.

As Igrejas dos Carmelitas e do Carmo (da esquerda para direita)

Igreja de Santo Idelfonso

Os azulejos na atualidade

Temos como exemplo o moderno painel de azulejos coloridos da artista Joana Vasconcelos, inaugurado em 2017. Fica localizado no Largo Moinho de Ventos, na região dos Clérigos. É considerada a maior obra de arte pública da artista. Um outro exemplo da integração de azulejos à estruturas da arquitetura moderna é a exuberante Casa da Música, que possui um painel de azulejos portugueses e holandeses em azul e branco, em sua sala VIP, como uma homenagem aos ceramistas, pintores e oleiros das duas nações. Quer fazer um tour personalizado por todos esses lugares mágicos cheios de azulejos coloridos? Entra em contato com a Porto Routes pelo e-mail reservas@portoroutes.com e solicite um roteiro customizado.

Painel de azulejos coloridos da artista Joana Vasconcelos

Os azulejos fazem parte da cultura de Portugal e podem ser apreciados em muitas cidades portuguesas. Além dos edifícios e monumentos históricos, os azulejos também dão vida ao artesanato local. Com larga experiência com turismo na cidade do Porto, a equipe Porto Routes conhece cada cantinho especial por aqui e te convida a conhecer essa cidade linda e cheia de encantos. Vem com a gente viver essa experiência mágica! Informações e reservas através do nosso e-mail reservas@portoroutes.com.

Souvenirs da cidade do Porto – Mercado do Bolhão

Com história, conteúdo e qualidade, temos o intuito de compartilhar e criar roteiros especiais e adequados a nosso público. Portugal & Brasil de mãos dadas com informação de qualidade.

Tours em Portugal, Grupos Especiais, Gratuidades para líderes, acordos com agentes de viagens e freelancers. Ficamos disponíveis para acordos e parcerias!

Texto por Carla Esmeraldo – Mestranda em Indústrias Criativas e

Colaboradora da Porto Routes Receptivo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.